Jardins verticais: múltiplas utilidades

Cômodos, varandas ou quintais com metragens reduzidas, que não permitem a colocação de muitos vasos com plantas, podem ter suas paredes exploradas pelos chamados jardins verticais, paredes verdes ou vivas. Levar a natureza para dentro de casa ou do escritório, desta maneira, tem sido um recurso bastante utilizado, principalmente por quem vive em apartamentos, em grandes metrópoles, onde o contato com o meio ambiente torna-se restrito e cada vez menos frequente, ainda mais com a correria e os compromissos diários.

São inúmeras as vantagens que esses tipos de jardins proporcionam, entre elas estão a qualidade de vida e o bem-estar, estimulando hábitos saudáveis e terapêuticos, bem como o cultivo de plantas, a prática de meditações etc. Outros benefícios obtidos são: a economia de gastos com energia elétrica e, também, a decoração do ambiente.

Em localidades de altas temperaturas, especialmente no verão, as paredes verdes servem para amenizar o calor nos cômodos, já que as plantas ajudam na umidificação e purificação do ar, através da retenção de água em suas raízes. A presença de plantas também impede que o calor das paredes permaneça condensado no interior da residência ou do local de trabalho. Exatamente por contribuir com o controle de temperaturas internas, deixando-as mais agradáveis, essas ocupações verticais promovem a redução de gastos com ar condicionado e ventiladores, por exemplo.

No que diz respeito ao lado estético, essa modalidade de jardim pode combinar bastante com elementos e móveis de madeira, dando um aspecto ainda mais natural ao ambiente. Mas não existem limites quando o assunto é decoração, e o “verde” das folhagens pode também se harmonizar perfeitamente com móveis clássicos, deixando a sala ainda mais elegante. O ideal, na verdade, é contar com as orientações técnicas de arquitetos, decoradores e paisagistas para não correr o risco de errar.

Alguns tipos de plantas que são muito usados nesses casos são: samambaias, russélias, aspargos-pluma, peperômias, chifres-de-veado, filodendros, rendas-portuguesas, bromélias, abacaxis-de-jardim, lantanas, bulbines, columeias, guaimbês, marantas, calateias, xanadus, peperômias, jiboias, entre outras.

Além de todas essas melhorias, as paredes vivas auxiliam, inclusive, no isolamento acústico do cômodo, o que certamente torna-se uma ótima opção para quem mora em grandes centros urbanos, com intensa movimentação de carros, pessoas e, consequentemente, com muito barulho e ruídos.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: